Mangostão, que tal uma sobremesa que metaboliza carboidratos?

O mangostão é uma fruta exótica do Sudeste Asiático única em sua aparência e sabor.

Cada árvore tem vários frutos de forma redonda e coberta de cálice verde-claro na extremidade do caule. Sua parte interna é formada por gomos suculentos.

Benefícios para a saúde do mangostão

  • Delicioso e suculento, o mangostão é uma das frutas tropicais populares.
    Compreende uma lista impressionante de nutrientes essenciais que requerem o crescimento e o desenvolvimento normais e o bem-estar nutricional global.
  • Contém poucas calorias:  63 KCal por 100 g.
  • Mangostão é Zero Gorduras Saturadas e não tem nada de colesterol.
  • A fruta também é rica em fibras alimentares (100 g fornece cerca de 13% da recomendação diária).
  • O mangostão é uma boa fonte de vitamina C, fornecendo 12% da recomendação diária a cada 100 g.
    A vitamina C é um poderoso antioxidante solúvel em água.
    O consumo de frutas ricas em vitamina C ajuda o corpo humano a desenvolver resistência para combater a gripe viral e ajudar a eliminar radicais livres prejudiciais e pró-inflamatórios.
  • A fruta fresca é uma fonte suave de vitaminas do complexo B, como tiamina, niacina e folatos.
    Estas vitaminas estão atuando como cofatores, o corpo de ajuda metaboliza carboidratos, proteínas e gorduras.
  • Além disso, o Mangostão contém uma quantidade esplêndida de minerais como cobre, manganês e magnésio.
  • O potássio também está presente no Mangostão e é um componente importante dos fluidos celulares e corporais que ajuda a controlar a freqüência cardíaca e a pressão arterial.
    Por isso, a fruta oferece proteção contra acidentes vasculares cerebrais e doenças cardíacas coronárias.

Curiosidades do Mangostão

Você sabia que a Tailândia é o maior produtor e exportador de Mangostão? Em tailandês o nome da fruta é “Mangkhud”.

O mangostão é cultivado em árvores verdes e perenes. Seus pomares são típicos de regiões quentes e úmidas. Por isso, além da Tailândia, é comum encontrar a fruta em países como Indonésia, Malásia e Filipinas.

Existem outras variedades de mangostão na África, com cores mais cítricas (amarelo e laranja) e sabores mais voltados para o amargo. Diferente do formato mais conhecido, que é doce.

Dicas para o consumo

O mangostão deve ser consumido fresco quando maduro e sem nenhum “machucado” na sua casca, pois se tiver uma lesão, o gosto amargo da casca se espalha por toda a fruta e a torna “intragável”.

Uma fruta fresca bem conservada pode durar até duas semanas em casa, fora da geladeira.

O mangostão é uma ótima sobremesa in natura. Seu sabor doce e suculento dispensam qualquer complemento.

Mas, se preferir, você pode, também, fazer suco de mangostão. Uma bebida doce e refrescante para o verão.

Fontes

  1. USDA (texto em inglês).
  2. Stanford School of Medicine Cancer information Page-Nutrition to Reduce Cancer Risk (texto em inglês).
  3. Garcina mangostana. (texto em inglês).

 

Alecrim é uma erva multifacetada reconhecida por sua notável atuação na nossa saúde
Coentro, além de um tempero que não pode faltar na cozinha, faz bem para a saúde
Raiz de bardana – traga o conhecimento milenar da culinária japonesa para sua casa.
Semente de girassol é muito mais que uma base de óleo vegetal, você sabia?
Semente de gergelim: conheça a importância nutricional e comercial de séculos.
A semente de abóbora tem usos e benefícios que você precisa conhecer.

Nenhum Comentário

Deixe um comentário.